• Bharbixas

Setembro amarelo

Manxs, vocês sabiam que, segundo a UNESCO, a população LGBTQI+ tem quase duas vezes mais chances de apresentar algum tipo de transtorno mental? Pois é, infelizmente isso é verdade. Depressão, ansiedade, crises de pânico sempre são doenças multi-determinadas, não tem uma única causa, mas tem um dos fatores que aumentam a chance de a gente apresentar algum problema desses é ser de um grupo vulnerável, como um grupo que sofre preconceito social (ainda uma realidade em 2019, né).

Então aproveitando esse mês de setembro que a gente se dedica mais a falar sobre isso, vamos trazer aqui alguns cuidados importantes pra gente ter com a gente mesmo e com as migas.





1 – Saúde mental é coisa séria!

Parece clichê mas é verdade. Se você quebra a sua perna você não vai esperar ela melhorar com o tempo, né. O mesmo deveria acontecer com a saúde mental, você está achando que não está se sentindo bem, fica mais triste do que gostaria, tem pensamentos invasivos, não consegue focar no que precisa, se percebe mais agitado que o normal? Procure uma profissional da psicologia ou da psiquiatria, converse com quem tem formação para lhe ajudar a entender o que se passa. Se a gente tem algum problema de saúde não adianta sentar e esperar que ele passe, não é mesmo?!


2 – A culpa não é sua.

Depressão é coisa séria, não é só falta de vontade, desânimo ou "mimimi". Se você está se sentindo mais introspectivo que o normal, com uma tristeza mais prolongada ou mais angustiado, procure ajude e entenda que não é só força de vontade que vai fazer passar. A gente quer achar que é só colocar uma "brusinha" mais colorida ou aquela playlist babadeira no celular que vai ser suficiente para se animar de novo, mas não é disso que se trata, então não se culpe se você sabe que está deprimido.


3 – Conversem com os amigos.

Precisamos falar mais abertamente sobre nossa saúde mental, porque só assim ela vai deixar de ser tabu. Conversem com os amigos de vocês, sejam sinceras se não estão se sentindo bem, se acham que estão doente, peçam ajuda às pessoas que vocês confiam. Talvez você descubra que não está passando por isso sozinha, talvez você encontre uma mana super disposta a te ajudar.


4 – Ser amigo não é ser psicólogo do outro.

É super importante a gente estar junto e acolher nossos amigos nos momentos difíceis, mas não podemos também misturar as coisas, se os seus amigos não estão bem fale com eles para procurarem ajuda profissional. A gente não tem que segurar a barra de todo mundo, não. Saiba o seu limite em apoiar alguém e não tenha medo de convocar outras pessoas para esse processo de cuidado, ninguém tem que passar por isso sozinho, ou ir além do que da conta, senão todo mundo vai ficar doente junto.


5 – Procure grupos e atividades que te façam bem.

Não podemos deixar de falar sobre a importância de nos inserir em atividades que nos fazem bem, e as atividades esportivas podem ser uma delas. Atividades esportivas e de lazer fazem bem pro nosso corpo e pra nossa mente, são lugares de convívio social e trazem bem estar. Então procurem um lugar que vocês se sintam bem para praticar esportes, rebolar e estar junto de outras pessoas, isso ajuda a gente a se cuidar.


Bom, trouxemos aqui alguns pontos importantes para falarmos de saúde, porque a ideia é a gente falar! Vamos conversar sobre isso, vamos tirar a saúde mental do armário porque a gente sabe bem que ficar lá dentro não é nada bom, não é mesmo?!


Xoxo!! ♥

15 visualizações

BHARBIXAS ESPORTE CLUBE

  • Preto Ícone Twitter

©2019 BY BHARBIXAS E.C.